Viajando de avião com criança pequena

04/11/2018

Começo esse post de uma série de outros que farei sobre nossa viagem para a Disney com Letícia. Como muitos de vocês já sabem, ela tem 2 anos e 6 meses, e nunca tinha viajado de avião antes, somente de carro e para lugares perto.

E claro que eu me preparei antes do dia D: contei com a ajuda de algumas amigas que já tinham experiência, li alguns blogs e adaptei as dicas para a nossa realidade. E essa, sem sombra de dúvidas, é a dica mais valiosa que eu dou a vocês: cada criança é uma, cada criação é uma, e os pais precisam adaptar as dicas para saber o que vai funcionar ou não com seu próprio filho.

Letícia é SUPER agitada, e como eu não deixo ela ficar muito tempo no celular, ela não é uma criança que eu poderia pensar em deixar diversas horas parada em frente a uma tela de tablet, pois sei que ela não ficaria, nem é acostumada a isso. Assim, uma das minhas primeiras preocupações foi exatamente “como entretê-la durante quase 8hs de voo”, de Recife até Orlando. O voo era diurno e nós optamos por ele pois o voo noturno teria conexões, e invariavelmente, também teríamos que viajar durante o dia mas ela se cansaria muito mais.

Então lá fui eu buscar várias maneiras de livrá-la do tédio durante essas horas: levei massinha de modelar (foi um sucesso!), livrinho para pintar e lápis de cor (também um sucesso!), além, claro do tablet com os desenhos e joguinhos favoritos dela. Deu certo. Antes de entrarmos no avião deixei ela correr livre na área de embarque, junto com os amiguinhos (eram 5 crianças ao todo), para que já gastasse energia por lá e não pensasse em “correr” dentro do avião kkkkk #verdades. Como acordamos super cedo para ir ao aeroporto, quando entramos no avião ela já estava cansada e com um pouco de sono. #ebaaa

Devo salientar que viajamos de Azul, e aqui deixo registrado que foi uma EXCELENTE escolha. O avião é ótimo, os comissários de bordo super gentis e preparados para lidar com crianças, a seleção de entretenimento do avião também foi muito boa – Letícia gostou de mexer na telinha da tv e do filme dos pinguins. Alguns dias antes do voo eu liguei na Azul e solicitei as refeições KIDS para ela e nesse quesito mais uma vez a Azul está de parabéns!

As refeições infantis chegam antes da dos adultos, com pratos super atrativos para elas, coloridos e muito gostosos #sim, eu provei a comida! Haha Na ida foi oferecido frango no molho com arroz e batata, suco de uva, iogurte, salada, frutas, pãozinho, cookie e chocolate e Letícia adorou! Ela não comeu tudo pois eu dei um mamadeira de leite a ela quando o avião decolou (para evitar dor de ouvido e também porque ela estava com fome), mas tomou o suco todo e o iogurte também.

Almoço KIDS da Azul

 

Na volta, o jantar foi servido da mesma maneira: antes dos adultos (o que é ótimo pois conseguimos dar a comidinha deles e depois comermos a nossa sem problemas), e também muito gostoso. Tinha um frango bem molinho com macarrão mac&cheese e milho verde. Letícia comeu tudinho, tomou o suco e ainda teve a saladinha de frutas e o pãozinho com manteiga e chocolate. MUITO BOM.

Jantar KIDS da Azul

Outro diferencial da AZUL é o Sky Sofa, que são poltronas que levantam a parte dos pés e se transformam em um sofá. Ideal para quem viaja com crianças pois elas podem se deitar e descansar com bastante conforto. Não é uma executiva, mas é MUITO BOM e vale MUITO a pena! Nós compramos o Sky Sofa no aeroporto mesmo, custou R$ 200 e pouco por pessoa.

O espaço do SKY SOFA cabe duas crianças ou um adulto do meu porte + uma criança deitados assim, juntinhos

 

E tem a opção de deixar a poltrona dessa maneira também: tipo uma cadeira com apoio nos pés para a criança ir mais confortável.

 

No voo da volta nós adquirimos por telefone, com antecedência de 1 mês, e custou um pouco mais caro, não me perguntem por quê, eu não sei. Mas de qualquer maneira, é um upgrade que vale super a pena se você está viajando com crianças. Eu e Letícia voltamos deitadinhas uma ao lado da outra e Diego ficou em outras poltronas que estavam vazias.

Diego tirou a foto enquanto nós dormíamos juntinhas: é bem espaçoso.

Bom, voltando ao voo… Letícia brincou com a massinha, o livro de pintar, o tablet, assistiu um pouco de desenho na tela do avião, almoçou, e enfim… DORMIU! Hahah Sim, eu pensei que ela não dormiria, mas como ela correu e gastou energias brincando no aeroporto (claro, sempre sob nossa supervisão), ela ficou cansada e cochilou. Tudo bem que ela derramou a água toda em cima dela kkkkk, mas eu tinha levado 2 roupas extras e mais um pijama, então coloquei o pijama e ela dormiu tranquilamente no sky sofá por quase 2hs. Eu inclusive assisti a um filme ótimo durante esse tempo: À Deriva! Chorei horrores! Nossa!

Quando ela acordou, já estávamos perto de pousar, ela lanchou, troquei a roupa dela, e ela ficou brincando com a massinha até o avião pousar. Na descida eu dei outro leite, também com medo de dor de ouvido, e funcionou.

Outro ponto importante que vale salientar: o que levar na mochila de mão da criança! O primeiro pensamento é: tudo! hahah Porque né, ninguém sabe o que pode acontecer dentro do avião, de fato. Mas dá para organizar e não levar tanta coisa. Eu fiz assim (considerando uma viagem de 8hs, porque para viagens mais curtas não precisa disso tudo):

  • Massinha, livro de pintar, tablet
  • Um pijama e uma roupa extra, incluindo casaco
  • Fraldas (no caso de Letícia ela estava em época de desfralde, mas mesmo assim levei)
  • Saquinho protetor de assento sanitário (mas nem usei porque o avião tinha protetor de vaso de papel, e funcionou muito bem)
  • 3 Calcinhas (porque fiquei com medo dela fazer xixi na roupa, coisa que não aconteceu)
  • Necessaire com: sabonete líquido (até 100ml), pomada (até 100gr), lencinho umedecido
  • Remédios: para febre, dor de ouvido, vômito, enjoo e alergia + termômetro
  • 2 mamadeiras, potinho com 4 medidas de leite (se a criança ainda tomar o leite, claro)
  • 2 chupetas (se a criança fizer uso), 2 fraldinhas grandes, 2 paninhos de chupeta e ainda levei uma toalha de fralda para o caso dela precisar
  • Soro fisiológico para o nariz (fiquei com medo de ressecar no avião)

E como coube tudo isso numa mochila? kkkkk Coloquei a parte dos brinquedos na minha mala de mão, assim sobrou mais espaço na mochila (tem que ser uma com tamanho grande, tá?)

Também levamos o carrinho estilo “guarda-chuva”, sendo que o nosso desmonta e fica tão pequeno que cabe num saco estilo mochila, e nem precisamos despachá-lo: vai conosco no avião, na parte do bagageiro. Essa é uma dica preciosa: não existe a possibilidade de ir para a Disney e não levar (ou comprar lá) um carrinho desse modelo. É imprescindível! O nosso já levei do Brasil e facilitou muito quando chegamos no aeroporto de Orlando pois Letícia ficou sentadinha e confortável durante todo aquele processo de imigração, malas, etc.

 

O modelo do carrinho dela é o Zippy da Safety 1st, comprei quando ela tinha alguns poucos meses ainda na loja da San Remo Baby, aqui em João Pessoa. Custou na época uns R$1000,00 se não me engano.


Acreditem: ele fica tão compacto que cabe nessa mochilinha e você leva ele nas costas!

 

E com tudo isso, nossa primeira viagem de avião foi um sucesso, ainda bem! rsrs

Beijos, Rê

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *