Que as coleiras voltaram à tona, as leitoras do blog já sabem – fiz post aqui sobre elas! Mas muitas meninas tem me perguntado no instagram e no snapchat (me segue lá: @reuchoam) sobre com quais looks podemos usá-las. E com tantas perguntas ,resolvi fazer esse post para tentar ajudá-las!

Temos que entender que as coleiras – de fato – chamarão a atenção para a região do pescoço. Portanto, se você tem pescoço mais grosso ou mais curto, provavelmente terá essas características acentuadas. Mas se você quer realmente usá-las, vamos dar umas diquinhas para te ajudar a usar.

Primeiramente, a área do pescoço e colo tem que estar toda à mostra, ou seja: não dá para usar coleiras se sua roupa já tem detalhes nessa região. (vide figura abaixo)

Captura de Tela 2015-05-31 às 13.39.22

 

Assim, o ideal – para quem tem pescoço mais grosso ou até mais fino mesmo, é que se use com roupas com decotes em V, pois elas alongarão o visual e não deixarão as coleiras “achatarem” a silhueta. (vide figura abaixo)

 

Captura de Tela 2015-05-31 às 13.36.51

 

Mesmo quem tem pescoço mais longo e fino deve seguir essas regrinhas para não errar. Porém, quem tem pescoço assim, pode ousar mais um pouco se quiser e usar as coleiras com roupas menos decotadas. Eu já usei com t-shirt nesse look aqui e percebam que não achatou o visual:

_MG_0973

 

Abaixo, montei alguns outros looks que também ficam bacanas com o uso das coleiras: eles variam do visual com pegada rocker até o mais sexy, com uso de coleiras de metal. Quem quer ousar, também pode juntar as coleiras com colares mais compridinhos como no Look Moderno e arrasar.

Inspirem-se!

 

Captura de Tela 2015-05-31 às 13.47.47

 

 

 

 

 

Captura de Tela 2015-05-31 às 13.52.59

 

 

 

Captura de Tela 2015-05-31 às 14.00.11

 

 

Captura de Tela 2015-05-31 às 14.07.54

 

No fim, é só escolher o visual que mais combina com você e se jogar nas coleiras. Elas podem ser de metal, de veludo, cetim, de elástico… Eleja sua preferida e monte seu look!

Beijos, Rê

 

Junho chegou e com ele começamos a montar looks-inspiração para o São Joãofesta mega tradicional aqui no Nordeste, e que as meninas AMAM arrasar nos looks.

Vamos começar então mostrando uma proposta com uma peça que adoro: macaquinho!! Eles estão super em alta e cada vez mais charmosos – esse da Regina Salomão tem uma estampa mara e ainda esses detalhes com tule (tem forro por baixo tá, gente?) que deixam a peça super charmosa.

Para o look ficar ainda mais bacana, coloquei um colete de pelos por cima, e botas de franjas. Tudo nas cores preto e vermelho e o visual ficou bem invernal. Adoro.

 

 

IMG_7439IMG_7445IMG_7461

IMG_7456

IMG_7450IMG_7453

IMG_7464IMG_7468

 

Macaquinho: Regina Salomão | Colete: HIT | Botas: Nine West | Óculos: Céline

Fotos: Thayse Gomes

E então, curtiram? Eu amei. em breve trarei mais looks para São João. {Ah, e claro que essa é uma produção que dá para ser usada no Brasil todo, mesmo para quem não vai curtir as festas juninas}

Beijos, Rê

A idéia desse post surgiu após uma sugestão de um seguidora no instagram. Eu postei uma foto (essa abaixo) e ela comentou que eu havia colocado silicone recentemente e que gostaria que eu compartilhasse aqui no blog minha experiência. Daí vieram mais dois comentários sobre o mesmo assunto e eu me peguei pensando sobre ele: o famoso e desejado silicone das mulheres. E respondi logo em seguida que meu silicone havia sido colocado em 2009, mas que eu abordaria o tema aqui no blog. Demorei uns 4 meses para postar, mas hoje está tudo aqui!

biquini_76

De vez em quando respondo aqui no blog alguma pergunta sobre silicone, e sempre disse que tinha colocado sim a prótese. Mas nunca havia contado a história “behind the scenes” ou por trás dessa decisão. E por isso, prepara o café e se acomoda na cadeira/cama/sofá pois vai ser longa. rsrsrs

……

Vou começar dizendo uma coisa: sempre fui MUITO magra. Se fosse hoje em dia, com essa história de “bullying”, eu diria que sofri – e muito. Olívia Palito, magricela, Maga Patológica e muitos outros eram meus apelidos {alguém por aí também se identifica? kkkk}. Confesso que às vezes ficava chateada, mas depois esquecia e ia brincar. Cresci, me tornei uma adolescente e continuei magra. Minhas amigas desenvolveram os corpos e eu continuei praticamente com corpo de “menina-moça” e quase não tinha seios, eram bem pequenos mesmo.

Isso não era problema para mim, pois quando eu queria algo mais “avantajado”, digamos assim (hahaha), usava dos atributos dos sutiãs com enchimento. Mas aí o silicone bombou de vez, os mitos de que era perigoso e blá blá blá caíram, várias amigas começaram  a colocar e eu comecei a pensar no assunto. Estava numa balada quando finalmente bati o pé e decidi que enfrentaria qualquer receio da cirurgia e que colocaria a prótese. Motivo: o vestido que estava usando no dia ficou péssimo devido a minha ausência de “protuberância frontal”. rsrsrs (abro parênteses aqui para dizer que cada um sabe a dor e a delícia de ser quem é. Muita gente não estaria nem aí se o vestido não tivesse ficado legal, mas eu fiquei mega chateada e essa é a minha história. Respeito a opção e decisão de cada um, mas aquela foi a minha. E não me arrependo nem um segundo dela).

unbra Silicone-Free-Bra-Brassiere-Invisible-bra-Breast-Nipple-shield-bra-Breast-Self-Adhesive-bra-Push-UpDICA DA RÊ: Esse tipo de sutiã que cola e tem enchimento, e foi minha salvação por muitos anos. Comprei vários (a cola deles vai se acabando com o tempo e o uso, então eles são tipo descartáveis), vende em farmácia mesmo. Muito melhores do que aqueles “LIB”, sabem? Aqueles tem uma cola que “prega” nos seios e é muito ruim de tirar – sempre sentia dor. Vocês também? haha

silicone2

silicone3

silicone

Bom, voltando à saga do silicone, depois daquele dia da balada frustrante fui em busca de um médico cirurgião para me operar. Tive medo, pois nunca havia entrado numa sala de cirurgia na vida, e por isso, a paciência e a atenção dele foram essenciais para a minha escolha. Inclusive, eu recomendo que vocês procurem se informar sobre outras cirurgias que o médico tenha realizado, conversem muito com ele e com outras pacientes e somente quando se sentirem à vontade, marquem a data da operação.

E o tamanho da prótese? Essa é a pergunta que TODO mundo se faz e talvez a maior dúvida e motivo de preocupação. E se ficar grande? E se ficar pequeno? Bom, tudo vai depender do que VOCÊ quer. No meu caso, eu nunca quis seios muito grandes, sabem? Acho que fica artificial e muitas vezes a impressão que dá é que a pessoa é mais cheinha do que realmente é. Engorda mesmo, não tem outra expressão para definir.

Aliado ao que você quer, tem a opinião do médico, lógico. Ele sabe o que se encaixa melhor no seu tipo físico e no que você deseja, afinal, tem experiência com esse tipo de cirurgia. Eu optei por uma prótese de 250ml, e meu médico decidiu colocá-la por trás do músculo. Essa foi uma decisão do médico, e ele me explicou na época que era  a melhor opção para mim, pois eu era/sou muito magra e se colocasse a prótese apenas por trás da glândula mamária, podia ficar aquela aparência artificial, de bola mesmo, sabem? E ele acertou demais, porque a aparência é bem natural e ainda ganhei um colo lindo, que eu adoro. (Dizem minhas amigas que meu colo é mais bonito do que o delas porque a prótese é por trás do músculo. Eu realmente não sei se isso influencia, mas vale questionar um médico a respeito).

Só que nem tudo são flores. A opção de colocar a prótese por trás do músculo tem a parte ruim do pós-operatório: é bastante dolorido. Quando eu falo bastante é tipo MUITO, MEGA, POWER dolorido. Tanto, que para vocês terem noção, eu voltei ao consultório do médico achando que havia algo errado com a cirurgia pois sentia tanta dor e parecia que havia uma pedra no meu tórax hahaha #alocka. (Ele me acalmou e explicou que aquilo era normal, pois o músculo havia sido “descolado” e a prótese estava por trás dele, o que gerava o desconforto e as dores). Os cinco dias que sucederam a cirurgia foram os piores EVER. Mas no sexto dia tudo começou a melhorar, o inchaço desapareceu, os seios começaram a tomar uma forma mais bonita e aí cada momento de dor valeu a pena. Pelo menos para mim.

implante-de-silicone_thumb1

Dra. Ana Thereza da Cunha Uchôa, mastologista, respondeu a algumas das maiores dúvidas de quem pensa em se submeter à cirurgia:

A PRÓTESE MAMÁRIA DE SILICONE:

NÃO AUMENTA O RISCO DE CÂNCER DE MAMA

NÃO IMPEDE O RASTREAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

NÃO INTERFERE NA AMAMENTAÇÃO

 

Bom, essa foi a minha experiência com o silicone e sei que existem milhares de outras. Umas boas, outras más. Sei também que muitas meninas sonham em ter a sua prótese, mas aconselho que pensem bem antes de tomar uma decisão, afinal, um procedimento cirúrgico, por mais simples que possa parecer ser, ainda tem risco. Tem internação em hospital, tem anestesia, tem remédios envolvidos, enfim.

Também acho importante que meninas muito novas esperem um pouco para tomar sua decisão. Nada de completar 15 anos e querer colocar silicone, hein gente? “Peloamor”. Aguardem o corpo terminar de se desenvolver, aguardem amadurecer mais para optar por uma intervenção cirúrgica. E procurem um bom médico. Ele fará toda a diferença na cirurgia, no pré e no pós cirúrgico.

Qualquer dúvida, os comentários estão abertos para isso. Aguardo vocês.

Beijos, Rê

 

* {Este é um post de conteúdo meramente opinativo. Cada paciente tem suas peculiaridades e portanto as dúvidas devem ser respondidas por um médico responsável. Também não quero aqui influenciar leitoras, mas somente compartilhar minha experiência }

Hoje é sábado mas tem post novo: como vocês sabem, o blog sempre mostra a vocês a coleção The Sis da Aliança Center – antes mesmo das peças irem para as araras. E dessa vez não foi diferente: ontem estive na loja e babeiii nos looks lindos e com precinhos mega camaradas.

Montei 5 produções para fotografar, e pensei em uma variedade de estilos: look para o fim de semana, para o dia dos namorados, para uma viagem com temperaturas mais amenas e um friozinho bacana, e para o São João. E se vocês trocarem os acessórios, dá para mixar as peças e usar em todas essas ocasiões. Mara, né?

 

_MG_1166_MG_1171 _MG_1167 _MG_1179

Vestido longo estampado – R$ 119,90

_MG_1189_MG_1192_MG_1193

Short-Saia estampado – R$ 119,90

Camisa – R$ 99,90

_MG_1206_MG_1201

IMG_2961

Vestido Bandagem – R$ 99,90

Jaqueta couro – R$ 199,90

_MG_1244_MG_1233_MG_1250_MG_1252_MG_1239

Saia Bandagem – R$ 69,90

Cropped- R$ 99,90

_MG_1267_MG_1255_MG_1273_MG_1278

Colete – R$ 159,90

Camisa – R$ 79,90

Calça estampada – R$ 99,90

Amaram? A coleção chega em todas as lojas do grupo Aliança Center na próxima terça-feira, dia 02/06. Aproveitem!

Beijos, e bom fim de semana!

Aliança Center:

Rua Osíris de Belli, 255, Cabo Branco (83) 3247-5105 – João Pessoa – PB

Av. Gov. Argemiro de Figueiredo, nº 1367, Bessa fone: (83) 3246-1308 – João Pessoa – PB

O look do dia hoje foi usado ontem por mim, para uma tarde de encontros no Tia Nila, aqui em João Pessoa. Explico: eu e a minha amiga blogger Pamella Ferrari havíamos combinado de lanchar no final da tarde, e  muitas leitoras perguntaram se não faríamos o chamado “encontrinho”. Como não tivemos tempo de organizar muita coisa, avisamos pelo snapchat que estaríamos por lá às 17:30h e que quem quisesse poderia ir nos ver.

Resultado: algumas leitoras lindas aparecerem por lá e batemos um papo super gostoso, foi muitoo legal e eu adorei a experiência. Aliás, muitas das leitoras eu já havia conhecido em outros eventos e quando apresentava o Tá na Moda, na Globo local.

Depois do nosso lanche, fui a um evento com a Pamella e como já estava tarde – saímos do Tia Nila após às 19:30, eu resolvi ir com o mesmo look, já que estava apaixonada por ele: tshirt + saia armada + coleira (quem viu o post das coleiras aqui?)

_MG_0962_MG_0973_MG_0957_MG_0960 _MG_0966

 

T-shirt: Cotton Candy Tees | Saia: Closet de Luxe | Coleira: Smac Acessórios | Sandálias: Arezzo | Óculos: Versat Gold Premium

Fotos: Salieri Lima

Viram que dá para montar um look mais arrumado usando t-shirt? Basta apostar em peças e acessórios mais arrumados e fazer uma make mais legal. Amei.

Beijos, Rê

 

© copyright, Todos os direitos reservados a Renata Uchôa